Simted Nova Andradina realiza assembleia geral e aprova proposta de reajuste salarial para rede municipal de ensino

Após várias rodadas de negociação, os trabalhadores em educação da rede municipal de ensino de Nova Andradina aceitaram a proposta final debatida entre a comissão do SIMTED e o governo Municipal apresentada em assembleia geral realizada na noite desta segunda-feira, dia 21 de março, com a presença do presidente da Fetems, Jaime Teixeira, e do presidente do Simted, Edson Granato.

A proposta assegura reajustes nos salários e alteração nos coeficientes da carreira. De imediato, a categoria irá receber 12% de reajuste sobre o piso de início de carreira, retroativo ao mês de março, mesmo índice que será concedido aos demais servidores municipais.

A grande conquista para os trabalhadores diz respeito organização da carreira dos profissionais de educação, com a alteração nos índices da tabela salarial estabelecida no Plano de Cargos e Carreira do município, o que implica no aumento da faixa salarial, de acordo com a sua formação profissional (títulos), tempo de serviço e horas de trabalho semanais.

Conforme a proposta, os aumentos nos índices da tabela salarial seriam escalonados a partir de julho de 2022, com dois reajustes em 2023 e mais 2 em 2024, sempre nos meses de março e julho, com 5 no coeficiente da carreira em 2022, 6 no coeficiente da carreira em 2023 e mais 6 em 2024; sendo que os reajustes no mês de março de 2023 e 2024 seria a inflação do período mais um ganho real.

Dessa forma, somente em 2022, a categoria teria um aumento de 24,22% considerando o acumulado deste ano de 6,09% em janeiro, mais 12% em março e 5 na carreira a ser depositado no mês de julho.

Em 2023, esse percentual saltaria para 30,43% em março e 37,23% em julho. Ainda dentro da proposta aprovada em assembleia, ao final do mês de julho de 2024, a categoria poderá atingir um percentual de mais ou menos 51,24% de reajuste. Tudo isso com base na sua carreira profissional.

Os percentuais estimados da inflação são de 5% ao ano apenas para construção da proposta. Se a inflação for maior, os índices deverão ser alterados. Fica fora desta conta, o percentual de reajuste no piso salarial nacional, que pode dar margem para futuras negociações.

A decisão da categoria foi tomada após várias reuniões entre prefeito, secretária de educação e Simted, com propostas e contrapropostas analisadas tanto por parte do executivo municipal quanto do Sindicato em assembleia com os trabalhadores.

Segundo o presidente do Simted, Edson Granato, nas reuniões foram apresentados os números do orçamento municipal repassados pelo prefeito, sendo que o impacto financeiro do reajuste dos 12% estaria já comprometendo o índice percentual da Lei de Responsabilidade Fiscal.

“O prefeito assumiu o compromisso com o sindicato que encaminhará o projeto de lei ao poder legislativo já com os percentuais definidos. Esperamos que isso aconteça nos próximos dias”, declarou Edson, avaliando como positiva a negociação com o governo municipal e o compromisso de iniciar a reformulação do plano de cargos e carreira – lei 47 de 2.002.

Presente na assembleia da categoria, o presidente da Fetems, Jaime Teixeira, ressaltou a importância de manter um diálogo aberto com a gestão municipal para avançar e garantir conquistas importantes à categoria.

“É importante avançar na carreira e obter a reconstrução salarial agora e uma perspectiva para avançar também em Nova Andradina um piso por 20 horas. Os trabalhadores estão unidos, engajados na luta e se continuarem assim terão forças para conseguir mais essa conquista. Parabenizo o Edson e a todos os filiados, em especial, da rede municipal pelo grande trabalho em prol da escola pública e da valorização dos profissionais da educação”, encerrou.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.