Passaporte da vacina visa a imunização dos não vacinados em Nova Andradina

A publicação do decreto que institui o “passaporte da vacina” em Nova Andradina ou obriga a apresentação de comprovante de vacinação contra a Covid-19, para ingresso e permanência em todos os estabelecimentos comerciais e locais de uso coletivo do município, visa a imunização dos não vacinados no município.

Com 3420 faltosos da 2ª dose da vacina contra a Covid-19, Nova Andradina realiza busca ativa para encontrar os moradores e completar o esquema vacinal na população acima de 18 anos. No público de 12 a 17 anos, 1.790 ainda não tomaram a segunda dose.

Dados divulgados pela da SES (Secretaria Estadual de Saúde) confirmam que com 78% da população vacinada ao menos com a primeira dose no Estado, a queda de mortes por covid em outubro chegou a 68%, comparado ao mês anterior. A redução de casos também foi de 18% em relação a setembro. 

Para o prefeito, está provado e comprovado em números que as vacinas estão salvando vidas em Nova Andradina e em todo o mundo. “Nos estádios e nos grandes eventos que estão ocorrendo no país, a apresentação da carteirinha de vacinação é obrigatória. A vacina não impede o contágio, mas é o único meio até aqui, que permite a retomada da vida normal das pessoas, da economia, da convivência em sociedade’, alerta Gilberto Garcia.

De acordo com os números do Vacinômetro MS, 87,54% da população acima de 18 anos e grupos prioritários, tomaram a primeira dose, enquanto que apenas 79,17% foram imunizados com a segunda dose. Isso significa que o percentual de faltosos é de 20,83%.

A Secretaria Municipal de Saúde considera o percentual de faltosos muito alto. “A gente espera que todo mundo que tomou a primeira dose retorne para completar o esquema vacinal, se não, a vacina não tem eficácia”, completou o secretário Sérgio Maximiano.

Vale ressaltar que Nova Andradina registra número de contágios e mortes por Covid-19 muito abaixo das médias regional, estadual e nacional, isso se deve justamente as medidas tomadas pela administração municipal, fundamentada na decisão do Comitê Municipal de Enfrentamento à pandemia, formado por especialistas de saúde, representantes de órgãos governamentais e não governamentais, associações ligadas ao comercio e outros setores da sociedade.

Descentralização

A partir do dia 8 de novembro, a vacina será disponibilizada em duas unidades de saúde: ESF – Centro Educacional (Rua Santa Catarina, 1783) e ESF Irman Ribeiro (Avenida Alcides Menezes Faria, 106), de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 11 horas.

Estão disponíveis as vacinas dos três laboratórios: CoronaVac, Pfizer e AstraZeneca/Oxford. No caso da vacina CoronaVac será necessário agendamento da vacina no local da vacinação, pois o frasco contém 10 doses e a procura está muito baixa. Após abertura do frasco, o mesmo deve ser usado em até 08 horas. Não se pode desprezar vacinas.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.